Filme gaúcho Rifle vence XII Panorama Internacional Coisa de Cinema


O filme Rifle, do gaúcho Davi Pretto, foi o vencedor da categoria principal da Competitiva Nacional do XII Panorama Internacional Coisa de Cinema. A premiação foi anunciada na noite de quarta-feira (16/11), no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha, principal sede do festival.

Formado pela curadora de festivais Laurence Reymond; a diretora da Portugal Film, Margarida Moz; e a produtora Sylvia Abreu, o Júri Oficial atribuiu a escolha ao "forte sentido cinematográfico com que o realizador constrói o contexto e a personagem e a tensão entre os dois, mas também pela belíssima forma com que transpõe o universo dos westerns para uma realidade brasileira".

O trio escolheu Os Cuidados que se tem com o Cuidado que os Outros Devem ter Consigo Mesmos (SP), de Gustavo Vinagre, como melhor curta da Competitiva Nacional. O filme também foi selecionado pelo IndieLisboa para exibição no festival português.

Contemplada em três categorias, a produção mais premiada da noite foi Jonas e o Circo sem Lona, da baiana Paula Gomes. O documentário levou Menção Honrosa do Júri Jovem, além de ter sido escolhido pelo Júri Especial Cachoeira como melhor longa. Jonas Laborda, protagonista do filme, foi escolhido revelação e levou o Prêmio Correio Walter da Silveira. Outro baiano que acumulou prêmios foi Perdido em Júpiter, de Deo, eleito melhor longa da Competitiva Baiana pelo Júri Oficial e pelo Júri Jovem.

O XII Panorama Internacional Coisa de Cinema aconteceu de 09 a 16 de novembro, com patrocínio da Petrobras e do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura. Realizado anualmente em Salvador e Cachoeira, o festival conta com apoio da Prefeitura de Cachoeira e do jornal Correio.

Confira todos os vencedores:

COMPETITIVA NACIONAL

Júri Oficial

- Melhor Longa - Rifle, de Davi Pretto (RS)

- Melhor Curta - Os Cuidados que se tem com o Cuidado que os Outros Devem ter Consigo Mesmos, de Gustavo Vinagre (SP)

- Melhor Montagem - Cinema Novo, de Eryk Rocha (SP)

- Melhor Fotografia - Constelações, de Maurílio Martins (MG)

Prêmio IndieLisboa (filmes escolhidos para exibição no festival)

- Longa: Elon não Acredita na Morte, de Ricardo Alves Jr. (MG)

- Curta: Os Cuidados que se tem com o Cuidado que os Outros Devem ter Consigo Mesmos, de Gustavo Vinagre (SP)

Júri Jovem (Prêmio João Carlos Sampaio)

- Melhor longa: A Cidade Onde Envelheço, de Marília Rocha (MG)

- Melhor curta: O Delírio é a Redenção dos Aflitos, de Fellipe Fernandes (PE)

- Menção Honrosa: Paula Gomes, diretora de Jonas e o Circo sem Lona (BA)

COMPETITIVA BAIANA

Júri Oficial

- Melhor Longa: Perdido em Júpiter, de Deo

- Melhor Curta: Obra Autorizada, de Iago Cordeiro Ribeiro

Júri Jovem

- Melhor Longa: Perdido em Júpiter, de Deo

- Melhor Curta: A morte do cinema, de Evandro de Freitas

COMPETITIVA INTERNACIONAL

Júri Oficial

- Melhor Longa: O Amanhã (The Here After), de Magnus Von Horn (Polônia/Suécia/França)

- Prêmio Especial (longa): Treblinka, de Sérgio Tréfaut (Portugal)

- Melhor Curta: O Reflexo do Poder (The Reflection of Power), de Mihai Grecu (França)

- Prêmio Especial (Curta): Campo de Víboras, de Cristèle Alves Meira (França e Portugal)

- Menção Honrosa (Longa): La Última Tierra, de Pablo Lamar (Paraguai/Holanda/

Chile/Catar)

PRÊMIO CORREIO* WALTER DA SILVEIRA

Jonas Laborda, revelação como protagonista do documentário Jonas e o Circo sem Lona, de Paula Gomes (BA)

PREMIAÇÃO EM CACHOEIRA

Júri Especial

Melhor Curta: O delírio é a Redenção dos Aflitos, de Felipe Fernandes (PE)

Melhor Longa: Jonas e o Circo sem Lona, de Paula Gomes (BA)

Menção Honrosa (Curta): Estado Itinerante, de Ana Carolina Soares (MG)

Posts recentes
Arquivo
Tags
Siga a Quarta Via
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • logo-part1.png

© 2014 Quarta Via. Desenvolvido por Bocapio.com

(71) 99933-0182

agquartavia@gmail.com